Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2017

Tem 6 meses que retirei a próstata a incontinência urinária está indo bem mais o desejo pelo sexo também mais o pênis não dá sinal o que fazer?

Imagem
Tem 6 meses que retirei a próstata a incontinência urinária está indo bem mais o desejo pelo sexo também mais o pênis não dá sinal o que fazer?
Olá,  A recuperação da potência sexual segue um tempo variável após a cirurgia para o tratamento do câncer de próstata.  É importante passar por uma avaliação clínica, física e com exames laboratoriais. Além disso, as características da doença inicial, o estágio em que foi diagnosticada a o tipo de tratamento, são os fatores que mais influenciam na possibidade de recuperação completa.  Converse con seu urologista sobre todos os seus sintomas para melhores resultados.  Melhoras. 
Dr. Bruno Benigno  CRM 126265 www.institutosaudedaprostata.com.br

Tenho cancer de prostata localmente avançado na vesicula seminal, fiz 37 seções de radioteapia, estou tomando hormonioterapia (Eligard), por dois anos. Meu eadio foi T3 N0, M0 e gleason 4+5(9), pois cinto alguns sintomas na virilha direita, passando para o femmo, pode ser inicio de metastase?

Imagem
Tenho cancer de prostata localmente avançado na vesicula seminal, fiz 37 seções de radioteapia, estou tomando hormonioterapia (Eligard), por dois anos. Meu eadio foi T3 N0, M0 e gleason 4+5(9), pois cinto alguns sintomas na virilha direita, passando para o femmo, pode ser inicio de metastase?
Resposta:

Olá, 
Sua dúvida é muito importante. 
Os ossos são o principal alvo de metástases do câncer de prostata. Dessa forma, todo urologista e oncologista seguem atentos ao surgimento de sintomas como dor nas costas e nas extremidades como sinais da sua presença. 
Embora estas sintomas sejam importantes e podem indicar a existência de metástases, existem outros métodos de imagem com alto poder de detecção desses focos anormais de doença, antes mesmo do surgimento dos sintomas. 
O exame mais utilizado pelos médicos para iniciar a procura por focos de metástase é o PSA no sangue. 
Quando alterado, seu médico iniciará uma sequência de exames de imagem na procura de focos ativos da doença, como a cintilo…

Tenho 64 anos.Fiz a ultra-sonografia da próstata via trans-retal, e foi encontrado no exame:Textura prostática eco-refringente heterogênea por calcificação em glândula interna. Mede 4,2x4,2x4,7cm, peso 43 gramas.Impressão diagnostica:Calcificações Prostáticas. O que faço?

Imagem
Tenho 64 anos.Fiz a ultra-sonografia da próstata via trans-retal, e foi encontrado no exame:Textura prostática eco-refringente heterogênea por calcificação em glândula interna. Mede 4,2x4,2x4,7cm, peso 43 gramas.Impressão diagnostica:Calcificações Prostáticas. O que faço?
Olá, 
Sua dúvida é muito frequente e pode ajudar muitos outros. 
A próstata de todos os homens aumenta de volume com o passar dos anos de vida. Contudo, a velocidade com que esse fenomeno ocorre, assim como o volume final da glândula varia muito de homem para homem e é influenciado por fatoges genéticos a ambientais. 
O volume de sua próstata parace adequado para sua idade e a textura da próstata ao ultrassom parace habitual. 
Além disso, as calcificações no interior da próstata estão presentes em praticamente todos os homens e não representam um risco maior de ter ou não o câncer de próstata. 
Mas é importante deixar claro que o ultrassom não é capaz de detectar a maioria dos casos de câncer de próstata. 
Dessa forma, uma …

22 - PROSTATECTOMIA RADICAL. Tipos e diferenças entre as técnicas.

via IFTTT

Quais são os fatores de risco e como ele se desenvolve?

Imagem
Quais são os fatores de risco e como ele se desenvolve? Não são muito claras quais são as razões por que alguns homens desenvolvem este câncer e outros não, isto é, os fatores que causam o câncer de próstata não são conhecidos com certeza. No entanto, sabemos que ambos os fatores genéticos e ambientais podem influenciar sua ocorrência. Fatores genéticosEles se relacionam com a existência desse câncer na família como pais ou irmãos. Este fato é tido em conta como fator de risco. Estima-se que aproximadamente 4,5% dos casos são hereditários. Fatores ambientais São dieta e estilo de vida. Parece que os vegetarianos têm metade da probabilidade de desenvolver câncer. Há também diferenças geográficas: maior incidência em negros, e menor em Africano-asiáticos (China e Japão tem incidência muito baixa). Pesquisa e estudo apontam fatores dietéticos; que podem ajudar a prevenir este tipo de câncer, tais como o selênio e uma substância derivada do tomate (licopeno). Alguns estudos levam a crer q…

O que é câncer de próstata?

Imagem
O que é câncer de próstata? O câncer de próstata é uma doença que afeta homens de meia-idade e de idade avançada (cerca de 45 anos). É a formação de um tumor maligno da próstata, uma glândula do tamanho de uma noz que está localizada abaixo da bexiga e é responsável pela produção de esperma. A próstata passa a uretra, uma espécie de canal ou tubo que transporta a urina da bexiga. Uma das consequências do alargamento da próstata é a redução do calibre do tubo, causando retenção urinária em alguns pacientes.
O câncer de próstata é um dos mais comuns no mundo, mesmo em nosso país (quarto em incidência após pulmão, colorretal, e bexiga).
Dr. Bruno Benigno CRM SP 126265

O que é a prostatectomia radical por câncer?

Imagem
O que é a prostatectomia radical por câncer?
A prostatectomia radical é a remoção cirúrgica de toda a próstata, das vesículas seminais, das porções finais dos vasos deferentes bem como dos tecidos circunjacentes mais próximos e alguns linfonodos. Uma vez que o câncer prostático pode se disseminar pela glândula prostática de uma maneira imprevisível, a próstata inteira necessita ser removida para garantir que células cancerosas não permaneçam nem continuem a crescer.

Os linfonodos pélvicos são pequenas estruturas ovais ou arredondadas que filtram a linfa e localizadas ao longo dos vasos sanguíneos. O câncer prostático geralmente se dissemina inicialmente para os tecidos ao redor da cápsula prostática e daí para as vesículas seminais e só então atinge os linfonodos, os ossos e os outros órgãos. Há muitos outros linfonodos no corpo humano, logo a remoção destes poucos linfonodos não será prejudicial ao paciente.

A cirurgia requer anestesia geral ou raquiana e o paciente permanecerá internad…

Ricardo pergunta: Fui submetido a prostatectomia radical e não resolveu, fiz radioterapia e meu psa continua alterado. O que devo fazer?

Imagem
Fui submetido a prostatectomia radical e não resolveu, fiz radioterapia e meu psa continua alterado. O que devo fazer? R:

Olá, 
Após a cirurgia para a remoçao completa da prostata, esperamos que os valores do PSA fiquem sempre abaixo de 0,2 ng/ml. 
Em sintuações onde nao atingimos esta meta, comumente a radioterapia é a modalidade de tratamento aplicada como uma complementacao ao tratamento inicial. 
Em outras situacoes como a sua, mesmo apos a utilizacao combinada destes 2 metodos, ainda é possivel o aumento anormal dos valores do PSA. 
Neste ponto, uma nova investigacao detalhada deve ser feita pela equipe medica, com o o bjetivo de procurar por focos de doenca em outras areas do seu corpo. 
Com frequencia, metodos como a ressonancia magnetica ou a cintilografia ossea podem ser utilizados. 
Mais recentemente, novos exames de imagem, como o PET com Ga-PSMA vem ganhando cada vez mais espaco neste cenario, por conferir um maior poder de deteccao de lesoes ainda muito pequenas. 
Siga as orienta…

21 -O QUE É A VIGILÂNCIA ATIVA PARA O CÂNCER DEPRÓSTATA?

via IFTTT

20 -Tipos de tratamento para o câncer de próstata. Entenda mais

via IFTTT

Meu pai faz tratamento de radioterapia de câncer de próstata com gleason 7 e psa em torno de 10. Após 2 meses o psa continua o mesmo? O que pode ter acontecido?

Imagem
A radioterapia é uma das modalidades de tratamento mais utilizadas contra o câncer de próstata. A radiação administrada promove uma destruição lenta e gradual o tecido da próstata. Os efeitos destrutivos e tóxicos da radioterapia podem agir no tecido da próstata por até dois anos. Durante esse período, é muito comum ocorrer flutuações dos níveis de PSA. Dessa forma, enquanto a próstata ainda passa por um processo de destruição e inflamação, os níveis elevados de PSA podem não representar necessariamente um retorno da doença. Nesta fase, o mais importante é uma avaliação regular, com visitas ao urologista a cada 3 ou 4 meses e a observação de possíveis sintomas como: dificuldade para urinar, sangramento na urina, ou mesmo a necessidade de ir várias vezes no banheiro em um intervalo muito curto de tempo. Se esses sintomas ocorrerem o urologista está apto a controlá-los com medicações adequadas. Atenciosamente
Dr Bruno benigno
CRM 126265
www.institutosaudedaprostata.com.br

COMO IDENTIFICAR METÁSTASES DO CÂNCER DE PRÓSTATA

via IFTTT