Revisão das recomendações para o rastreamento do câncer de próstata

 Grupo de saúde pública ligada ao governo Norte-americano, o Força-tarefa de Serviços Preventivos dos EUA, volta atrás de sua recomendação em 2012 contra o rastreamento do câncer de próstata em homens saudáveis de qualquer idade. 

A recomendação de não rastrear a doença em homens com mais de 69 anos ainda persiste, porém a modificação se aplica apenas aos homens de 55 a 69 anos que desejam iniciar o rastreamento preventivo do câncer de próstata.

Os pesquisadores deixam claro que o homem deve ser informado pelo seu médico sobre todos os riscos e benefícios associados ao rastreamento, uma vez que nem todos os tipos de câncer de próstata são agressivos e demandam tratamento de imediato, por não representar um risco à vida.

A recomendação atenta ainda para o fato de mais de 70% dos homens diagnosticados a doença é detectada em um estágio inicial. Destes casos, cerca de 30% se enquadra em um grupo conhecido como de muito baixo risco, o que significa que a doença pode nunca vir a manifestar qualquer sintoma o ameaçar a vida do homem.

Todo homem também deve estar ciente dos riscos relacionados a biópsia prostática, como infecção urinária e sangramentos, assim como ser bem orientado sobre possíveis complicações em decorrência do próprio tratamento, como incontinência urinária e e impotência sexual.

O rastreamento quando indicado, deve ser feito com dosagens regulares do PSA e o exame Digital retal, conhecido como toque retal.

O PSA é uma proteína dosada no sangue que se encontra elevada em doenças benignas ou malignas da próstata. Todo urologista é capaz de diferenciar através de uma consulta clínica, exame físico detalhado, outros testes laboratoriais, assim como exames de imagem, as possíveis causas que levam a alteração deste exame.

No Brasil, de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, a recomendação para o rastreamento do câncer de próstata e vale para todo homem a partir dos 50 anos de idade até os 75 anos, através de uma consulta médica anual, toque retal e dosagem sanguínea do PSA. 

Em homens da raça negra ou que tiveram um pai ou irmão diagnosticados com câncer de próstata antes dos 65 anos, devem iniciar o rastreamento da doença aos 45 anos.

Em um futuro próximo, com o aprimoramento de novos testes genéticos feitos através da urina, poderemos ver o surgimento de novas ferramentas pouco invasivas para o rastreamento do câncer depróstata, assim como a possibilidade de identificação precoce apenas das formas agressivas da doença, minimizando assim os efeitos relacionados ao tratamento em homens com doença de pouca agressividade.

Dr. Bruno Benigno

Uro-oncologista

CRM: 126.265

www.consulteumurologista.com

blog:

www.vencerocancerdeprostata.com.br

Canal no youtube:

https://www.youtube.com/channel/UCaa9SAzVycyJIN9FEizlCuQ


Twitter: @dr_benigno


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No ultrassom de próstata o que significa glândula prostática de ecotextura heterogênea, com calcificações de permeio??

Túlio pergunta: "Após biópsia de próstata quantos dias devo ficar sem ejacular (sem atividade sexual)??"

Avanços no sequenciamento de novos tratamentos para o câncer de próstata avançado.