CÂNCER DE PRÓSTATA: NOVO TESTE DE SANGUE IDENTIFICA MELHORES CANDIDATOS À QUIMIOTERAPIA OU BLOQUEADORES HORMONAIS PODE ESTAR CADA VEZ MAIS PERTO DE APLICAÇÃO PRÁTICA. 

POR: Dr  Bruno Benigno

Pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, Baltimore, EUA, criaram um teste de sangue que tem a capacidade de detectar uma anormalidade do receptor de testosterona na superfície das células do câncer de próstata. Na prática, com um simples teste de sangue já é possível identificar alterações genéticas e da estrutura de algumas moléculas na superfície e no interior das células do câncer de próstata. 

Com isso é possível identificar pacientes com câncer de próstata metastático com caráter mais agressivo.

A molécula identificada nas células sanguíneas é uma variação anormal receptor de testosterona conhecido como receptor AR-V7. Essa alteração quando presente confere um caráter mais agressivo da doença.

Pesquisadores também demonstraram que no grupo de pacientes que apresentavam essa alteração no receptor a AR-V7 mostravam menor resposta ou nenhuma resposta à novas drogas, como Abiraterona e Enzalutamida.

No momento esse teste só está disponível no laboratório de diagnóstico e biologia molecular da Universidade Jhons Hopkins, Baltimore, EUA. Contudo, em um artigo publicado no dia 6 de março pela revista Cancer Therapy Advisor uma apresentação comercial do exame está em fase de testes de validação. Se os resultados encontrados confirmarem os achados iniciais da pesquisa clínica, em pouco tempo o teste poderá estar disponível para aplicação prática e ajudar na tomada de decisão sobre qual a melhor droga a ser usada no tratamento do paciente com câncer de próstata metastático e resistente a castração.

#CâncerDePróstata
#VencerOCâncer
Para mais visite:

www.cunsulteumurologista.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No ultrassom de próstata o que significa glândula prostática de ecotextura heterogênea, com calcificações de permeio??

Túlio pergunta: "Após biópsia de próstata quantos dias devo ficar sem ejacular (sem atividade sexual)??"

Avanços no sequenciamento de novos tratamentos para o câncer de próstata avançado.